Home > Centro de Conhecimento > Os IBEACON NOS TRANSPORTES PÚBLICOS

03-05-2017

Os IBEACON NOS TRANSPORTES PÚBLICOS

Transporte Publicos smart


Os iBeacon são cada vez mais a solução que as grandes cidades no mundo encontram para tornar mais eficaz o sistema de transportes públicos. A sua aplicação vai desde a rede de autocarros, passando pelo metro, até aos aeroportos. E até já estão a ser usados para ajudar as pessoas com deficiências visuais...


Os iBeacon nos transportes públicos ao serviço dos utentes. O site da Onyx Beacon garante que a cidade de Bucareste, na Roménia, é "a primeira cidade do mundo a desenvolver oficialmente a uma solução tecnológica de larga escala para orientação independente das pessoas com deficiência visual na rede de transportes públicos" . Descontando um eventual exagero neste pioneirismo (não é possível ter uma confirmação oficial), o certo é que existe uma competição muito salutar entre grandes cidades europeias e mundiais acerca da utilização de dispositivos tecnológicos que facilitam a utilização de transportes públicos, seja por parte de pessoas com algum tipo de deficiência, seja por parte de turistas ou de simples utilizadores diários. Bucareste, Alameda (EUA) ou Dubai (Emirados Árabes Unidos) são apenas três exemplos de cidades que aderiram de forma empenhada a esta tecnologia do futuro.

Voltando a Bucareste, explicam os responsáveis pela empresa Onyx Beacon, existe o Sistema de Transportes Públicos Inteligente, que passou da fase experimental para ser levado à prática em 2015. Através de unidades Bluetooth de baixo consumo (Bluetooth 4.0) geridas através de uma plataforma na "nuvem", os iBeacon ?interagem? com os dispositivos móveis dos utilizadores com sistemas operativos iOS e Andoid. A solução apresentada implicou a colocação de 500 iBeacon ao longo de duas linhas de autocarro, permitindo, assim, às pessoas com deficiência visual poderem circular livremente, sem necessidade de qualquer tipo de assistência de terceiros. Estimativas oficiosas apontam para um total de 12 mil pessoas com algum tipo de deficiência visual a utilizarem a rede de transportes públicos de Bucareste. E se este sistema tem a capacidade de ajudar pessoas com algum tipo de deficiência, é porque a sua eficácia é inquestionável?

A pertinência da implementação dos iBeacon na rede de transportes públicos da capital romena evidencia-se através da parceria estabelecida com a Vodafone Romania Foudation, em 2015, com o "Mobile for Good". Este programa utiliza tecnologia a favor de causas sociais para ajudar a resolver problemas específicos de grupos de pessoas com necessidades especiais. Em Portugal, a aplicação da tecnologia dos iBeacon ainda está numa fase embrionária e os exemplos práticos estão praticamente resumidos no concurso "Vodafone BIG Apps Lisboa".

Em Bucareste (Roménia), estima-se que haja cerca de 12 mil pessoas com algum tipo de deficiência visual que podem agora beneficiar da tecnologia dos iBeacon para se deslocarem. A Vodafone associou-se a este projeto.

Por isso, importa olhar para os casos em que a aplicação da tecnologia iBeacon tem sido um sucesso, como é o caso da pequena localidade de Alameda, na Califórnia (Estados Unidos da América). A história conta-se em poucas palavras e tem como protagonista Peter Cantisani, invisual de nascença. Na memória, Cantisani guarda os anos 1980, em Nova Iorque, onde tinha de enfrentar o caos de autocarros sem qualquer tipo de sinalética auxiliar, o que o levava a perder inúmeros veículos e a perder-se neles, já que entrou muitas vezes no veículo e na paragem errados.

Tudo mudou quando foi viver para a Califórnia e na cidade que o acolheu encontrou um sistema tecnológico assente em iBeacon, considerado como mais eficaz do que o GPS. No momento de sair de casa, Cantisani ativa a app no dispositivo móvel (smartphone, tablet), dotado de Bluetooth e acesso ao mapa dos transportes públicos locais, ou seja, a um servidor central interativo. Por seu lado, o autocarro, também equipado com um iBeacon, vai emitindo pequenos sinais de aproximação à paragem onde Cantisani se encontra. A cerca de 50/60 metros, é emitido um outro sinal, mais específico ou de voz, a avisar da chegada. Quando pára, o motorista fica a saber que há um passageiro para entrar. Os avisos sonoros são interrompidos até à paragem de destino.

Na Califórnia (EUA), está a ser usada uma solução com iBeacon, que guia os utentes invisuais através da rede de transportes públicos. Em Londres, são os utentes do metro que recebem avisos sonoros para melhor os orientar.

Em Londres (Inglaterra), decorre desde 2014 um programa de desenvolvimento de soluções áudio para pessoas invisuais, numa parceria entre o Youth Forum e a Royal London Society for Blind People . O objetivo foi o de levar os utilizadores de um ponto a outro da rede de metropolitano londrino. Assim que a app no smartphone ou tablet é ativada, a localização do utilizador surge no aparelho, com instruções áudio, que informam acerca do destino da composição que está a chegar e, já em andamento, qual a paragem certa para sair do metro.

Nos aeroportos, as apps de geolocalização estão a dar passos seguros de implementação, com benefícios para quem administra a estrutura e viajantes. No Qatar, é possível saber em tempo real onde está a bagagem, ou quanto tempo até ao embarque e em que porta.

As aplicações práticas da tecnologia iBeacon são inúmeras, podendo ser dirigidas a pessoas com problemas cognitivos, de ansiedade, de demência com tendência ao esquecimento, com idade avançada? enfim, para quem tenha de alguma forma problemas em viajar sozinho, em lugares desconhecidos. Interessante é verificar que há sistemas iBeacon que permitem a um viajante saber onde estão outros de, por exemplo, um grupo de turistas de visita a uma cidade. O futuro está em desenvolvimento, temos agora todos de aproveitar as suas enormes potencialidades, em nome de cidades mais amigas dos cidadãos.

smart cities - Dubai Expo 2020No Dubai, as energias direcionam-se para o horizonte de 2020 e para a exposição mundial que ali vai decorrer. Sob o título "Connecting Minds, Creating the Future", o evento servirá como expositor das mais recentes inovações mundiais no capítulo das "Smart Cities" e em concreto da aplicação da tecnologia iBeacon . Juntamente com empresas como a Apple ou a Cisco, os responsáveis pelo programa esperam acolher soluções que vão desde parquímetros inteligentes, medidores inteligentes de energia, gestão inteligente de resíduos e de segurança e, claro, tecnologia aplicável ao sistema de transportes públicos.

Os iBeacon serão as "estrelas" da exposição mundial no Dubai, em 2020. Então, serão discutidas as diversas aplicações práticas desta ferramenta, essencial na construção das "smart cities".

A PARADIGMSHIFT, através de tecnologias mobile, assentes em smartphones e tablets, está em condições de proporcionar as melhores escolhas existentes no mercado, tendo revelado já algumas das potencialidades desta tecnologia.

Partilha

Contacte-nos 218 214 932

Envie-nos uma mensagem